Qual a diferença entre ataque de pânico, ansiedade e fobia?

Saber reconhecer a diferença entre os três é fundamental para buscar a ajuda adequada e retomar a qulidade de vida.

19 OUT 2020 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

Qual a diferença entre ataque de pânico, ansiedade e fobia?

Ataque de pânico, ansiedade e fobia são transtornos psicológicos cada vez mais comuns e, embora apresentem alguns sintomas parecidos, existem diferenças marcantes entre eles. Saber reconhecê-las é fundamental para buscar o tratamennto certo e assim melhorar a qualidade de vida. Neste artigo, explicamos como os três se manifestam e quais são as principais diferenças entre eles.

O que é a síndrome do pânico?

O pânico é um distúrbio de ansiedade em que uma pessoa tem uma sensação de morte iminente. Durante um ataque de pânico, o indivíduo tem reações físicas muito desagradáveis que conduzem a uma desesperada falta de controlo. Os principais sintomas são:

  • Suor
  • Palpitação
  • Tremores
  • Falta de ar
  • Sensação de desmaio
  • Náusea
  • Dor muscular
  • Dor no peito
  • Dores musculares
  • Despersonalização (a pessoa sente que está a olhar para si própria, como se estivesse fora do seu próprio corpo)
  • Formigueiro no rosto, mãos ou pés
  • Calafrios

Um ataque de pânico começa frequentemente sem razão aparente e pode ocorrer até durante o sono. Mesmo que o medo seja real e aterrador, não há perigo real. Ou seja, a pessoa não está a morrer ou a ter um ataque cardíaco.

O pico da crise é atingido em poucos minutos, mas quando passa o indivíduo se sente exausto e desgastado durante várias horas. Além disso, após o ataque a pessoa fica com medo de uma repetição, uma vez que muitos descrevem este momento como a pior experiência das suas vidas. Assim, o indivíduo que a sofre de pânico apresenta mudanças significativas no seu comportamento e continua a evitar algumas situações com medo de ter outra crise.

De acordo com vários estudos, três em cada 100 pessoas podem sofrer pelo menos um ataque de pânico durante as suas vidas. O problema é mais frequente nas mulheres e normalmente começa entre os 25 e 35 anos de idade.

O que é a ansiedade patológica?

A ansiedade é uma resposta natural do corpo ao stress em que sentimos um medo e/ou uma apreensão relacionada com o que está para vir. Uma entrevista de emprego, ter de falar em público, o primeiro encontro com alguém por quem estamos apaixonados são situações que geram ansiedade na maioria das pessoas. Este tipo de ansiedade, conhecida como ansiedade adaptativa, é normal e benéfica. É algo instintivo que está frequentemente relacionado com novas situações e que no fundo servem para nos distanciar do perigo e para preservar a nossa integridade.

No entanto, para muitas pessoas, a ansiedade não desaparece com o tempo, e até se agrava. Nestes casos de ansiedade patológica, a pessoa pode ter alguns sintomas físicos semelhantes aos de um ataque de pânico, tais como dores no peito, taquicardia, tremores, falta de ar, entre outros. Porém, ansiedade e pânico são dois transtornos psicológicos diferentes. A ansiedade patológica é persistente enquanto os ataques de pânico têm uma duração fixa. Eles vêm e vão.

O que é fobia?

A fobia é um tipo de distúrbio de ansiedade em que uma pessoa sente um medo extremo e irracional de uma situação, objecto ou animal. As pessoas com fobia fazem de tudo para evitar o que pensam ser perigoso. Por exemplo, se o indivíduo tem medo de entrar em um elevador, sempre optará por utilizar as escadas.

As reacções mais comuns observadas em pessoas com fobia são:

  • Ansiedade e medo intenso quando exposto ao que causa a fobia
  • Sentimento de impotência por não ser capaz de controlar este medo
  • Reconhecimento de que o medo é irracional e exagerado, mas incapacidade de o ultrapassá-lo
  • Reacções físicas tais como taquicardia, falta de ar, sudação excessiva, desmaios

Como se pode ver, as fobias têm alguns sintomas muito semelhantes aos ataques de pânico, mas são diferentes. Enquanto nas fobias há um medo específico que desencadeia o problema, no pânico não há causa aparente e a crise pode ser desencadeada por qualquer situação.

A importância de procurar ajuda psicológica

Ansiedade patológica, fobias e ataque de pânico são transtornos muito incapacitantes. Além disso, a maioria dos casos só são controlados quando há apoio de um psicólogo. Portanto, se sofres de algum destes distúrbios, não hesites em procurar apoio psicológico. Um profissional qualificado saberá a melhor maneira de enfrentar o problema e poderá te ajudar a recuperar tua qualidade de vida.

 

 

PUBLICIDADE

Psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.pt

Bibliografia

National Health Service, Panic Disorder: https://www.nhs.uk/conditions/panic-disorder/

American Psychological Association, Figuring Out Phobia: https://www.apa.org/monitor/julaug05/figuring

National Health Service, Phobias: https://www.nhs.uk/conditions/phobias/

Anxiety and Depression Association of America, Panic Disorder: https://adaa.org/understanding-anxiety/panic-disorder-agoraphobia/symptoms

American Psychiatric Association, What Are Anxiety Disorders: https://www.psychiatry.org/patients-families/anxiety-disorders/what-are-anxiety-disorders

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE