Acesso profissionais Registe o seu consultório gratuitamente

Superar o medo de voar

<strong>Artigo verificado</strong> por

Artigo verificado por Comité de MundoPsicologos

O medo de voar pode ser paralisante e surgir nas situações mais inesperadas. Aprenda algumas estratégias que podem ser muito úteis no momento de andar de avião.

5 JUN 2019 · Leitura: min.
Superar o medo de voar

É muito comum estar num avião e pensar, durante alguns momentos, nos perigos que uma viagem pode envolver. No entanto, e na maioria das vezes, a pessoa é capaz de se acalmar e prosseguir viagem até ao seu destino de uma forma tranquila. Mas este cenário pode não ser igual para todos e à pessoas que entram em sofrimento apenas com a ideia de andar de avião. Trata-se de uma fobia que pode ser incapacitante, especialmente no caso da pessoa necessitar de viajar por razões laborais ou, em geral, tiver desejo de conhecer o mundo.

Pessoas com aerofobia, ou medo de andar de avião, tentam evitar ao máximo situações em que tenham de voar, optando por transportes alternativos, mesmo que tal signifique perder muito mais tempo nas suas viagens.

Como surge o medo de andar de avião?

O medo de andar de avião pode ter, como qualquer outra fobia, causas muito distintas, sendo que a mais comum se relaciona com a vivência de uma experiência traumatizante relacionada com o facto de andar de avião: pode ser um susto num voo, ou andar em voos com turbulência. A aerofobia, no entanto, também pode estar relacionada com experiências não vividas na primeira pessoa, mas presenciadas, ou até sentidas através de testemunhos de terceiros.

O medo de andar de avião pode ainda estar relacionado com outras questões diferentes do voo propriamente dito: pode ser devido à ansiedade sentida devido à separação do meio natural, devido ao stress causado pelos preparativos para a viagem, devido ao medo de tempestades, devido ao desconforto que sente dada a proximidade com os passageiros do lado ou até devido a traços de claustrofobia.

voar-min.jpg

O que fazer para superar o medo de andar de avião?

A alternativa mais segura é, como sempre, consultar um profissional que possa dar um apoio especializado, analisando as causas desta perturbação e que possa, pouco a pouco, definir um plano de ação para que a pessoa possa, gradualmente, sentir-se mais confortável com o facto de fazer uma viagem de avião.

Além deste primeiro passo existem, ainda, outras técnicas que podem ser utilizadas tendo em vista conseguir perder o medo de andar de avião:

  • Prepare tudo com antecedência para não ter de realizar nenhuma tarefa surpresa, ou que possa causar ansiedade. Assim, será mais fácil manter o estado de espírito.
  • Durma bem na noite anterior ao voo e evite bebidas estimulantes como o chá ou o café.
  • Relaxar ao entrar no avião: sentar-se confortavelmente, fazer vários ciclos de respirações profundas, preparar a leitura durante o voo ou concentrar-se num filme, por exemplo, podem ser boas estratégias a adotar se quer relaxar durante a viagem de avião.
  • Racionalizar: pensar na quantidade de viagens seguras que se fazem diariamente e nos milhares de passageiros que chegam rápida e tranquilamente aos seus destinos, ou observar, já no aeroporto as descolagens e aterragens de aviões podem ser ações tranquilizantes, uma vez que a pessoa vai sentindo cada vez mais segurança.
  • Distrair-se: no avião não se tem acesso à internet e pode ser, por isso, um excelente momento para fazer uma desintoxicação de ecrãs. Ler um livro, dormir uma sesta, pintar ou desenhar, meditar ou até fazer a lista de presentes de Natal mesmo que se esteja em Março… tudo conta. Pense antecipadamente em diferentes alternativas e aproveite ao máximo este tempo de desconexão.
  • Dormir durante o voo é, sem dúvida, a melhor forma de abstrair da viagem.
  • Afaste pensamentos negativos: cada vez que sentir que começa a pensar em algo que traz desconforto, tente afastar suavemente esse pensamento e substituí-lo por outros. Porque não socializar um pouco e aproveitar para conversar sobre temas interessantes para si?
Psicólogos
Linkedin
Escrito por

Marta Madeira CP 019810

Deixe o seu comentário