Sinto que tem algo errado comigo

Realizada por >Alyssa · 23 jun 2021 Perturbações de personalidade

Eu tenho tido pensamentos intrusivos bem estranhos e bizarros que me assustam e tiram a minha paz e estão me fazendo questionar minha saúde mental chego a ter tantos que fico paralisada e desesperada de medo além disso me sinto triste o tempo todo e com o emocional descontrolado sinto vontade de chorar e raiva a maior parte do tempo gostaria de saber o que fazer e também saber se isso pode ser um sintoma de borderline ou esquizofrenia

Resposta enviada

Em breve iremos verificar a sua resposta para posteriormente a verificar

Ocorreu um erro

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 24 JUN 2021

Olá, Alyssa! =)
Acredito que esteja a ser realmente difícil lidar com esses pensamentos e as marcas emocionais que lhe deixam. O pensamento ainda é (e provavelmente sempre será) um enorme mistério; há tantas coisas que o influenciam, que o alimentam... mas, ainda que seja difícil separar algo tão interno e pessoal da pessoa que somos, os pensamentos são, realmente, só isso: pensamentos, não são a pessoa que somos nem necessariamente a definem. A questão é o que fazemos com esses pensamentos?, como os abordamos?, como lhes reagimos?. Procurar esta separação entre nós e aquilo que pensamos abre espaço para abordar esses pensamentos "intrusivos" com curiosidade (porque estou a pensar isto? o que é que isto quer dizer? ...). Na abordagem com que trabalho procuramos 1) explorar estratégias para lidar com a experiência no agora, e 2) explorar o que está por trás dela, porque surge, quando surge, que significa... Procurar responder a estas perguntas tomando notas sobre esses pensamentos e as circunstâncias em que surgem pode ajudar a tirá-los de dentro de si e, assim, a separar-se deles. O acompanhamento psicológico é (entre outras coisas) uma forma acompanhada de fazer esse processo de separação e interpretação desses pensamentos.
Quanto aos diagnósticos, lembrar que as experiências enquadradas em diagnósticos também existem por si, de forma mais ou menos isolada, de forma mais ou menos intensa... a existência de uma não significa necessariamente a outra. Actuar sobre a experiência permite-nos atender à razão pela qual ela está a surgir sem que as coisas escalem.
Espero ter ajudado ;)

Celina Vilas-Boas Psicólogo em Lisboa

10 respostas

5 votos positivos

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

Psicólogos especializados em Perturbações de personalidade

Ver mais psicólogos especializados em Perturbações de personalidade

Outras perguntas sobre Perturbações de personalidade

Explique o seu caso aos nossos psicólogos

Publica a tua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Necessitas escrever mais 1500 caracteres

Tua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a tua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o teu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o teu anonimato

Tua pergunta está a ser revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, usa o buscador para conferir as respostas

psicólogos 750

psicólogos

perguntas 1500

perguntas

respostas 50

respostas