Ansiedade desgastante

Realizada por >Vieira · 15 mar 2021 Ansiedade

quando surge algo que me assusta fico tão ansiosa e com tanto medo que fico toda a tremer e ansiosa o dia todo. É um desgaste de energia. Não tomo medicação pois não quero miuletas mas não posso ficar assim. Na minha vida pessoal, perdi algumas pessoas, seguidas e tive de lidar com muita coisa. Agora, qualquer coisa como mudança de emprego, pessoas mais agressivas, pressão eu descambo com dores físicas e psicológicas. O que faço?

Resposta enviada

Em breve iremos verificar a sua resposta para posteriormente a verificar

Ocorreu um erro

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 1 ABR 2021

Olá Vieira, boa tarde.
Para todos nós, a compreensão é sempre algo que nos pode ajudar. Assim, foi muito bom ter colocado a sua pergunta, sobre a qual, vou tentar deixar aqui alguma informação, que acredito, poder auxiliá-la, e caso precise ou queira mais alguma informação, não hesite em contatar-me.
Por acaso, já recorreu a ajuda ou conseguiu de algum modo minimizar a sua sintomatologia?
Pondere, caso não se sinta melhor. Eu acredito ser importante, para si, fazê-lo. A ansiedade pode ser paralisante, esmagadora, destrutiva e levar a outras sintomatologias mais graves.
Fala de ansiedade e fala de medo. Vamos ver qual é a diferença:
MEDO. A principal característica do medo é a existência de um pensamento de ameaça ou perigo iminente à nossa segurança. Temos que pensar que há perigo. Ao pensarmos que há perigo, mesmo que ele não exista, o nosso corpo tem uma resposta básica automática. Fisicamente podemos sentir-nos tensas, inquietas, com um frio na barriga, um aperto no peito ou o coração a disparar. Também podemos mudar o comportamento, evitar lugares que associamos aos nossos medos.
ANSIEDADE. Em contraste, não é um pensamento mas sim um estado emocional complexo que dura muito mais tempo e que, muitas vezes, resulta de um medo inicial (logo de algum ou alguns pensamentos). Essa experiência que dura mais tempo que o medo – a ansiedade – pode caracterizar-se por estarmos mais apreensivas, com uma maior excitação física (mais nervosas) e acreditamos que não nos é possível controlar a situação ou saber quando esses sintomas podem voltar a acontecer, o que leva a que a ansiedade seja sempre em relação ao futuro. Na base está a ideia de “E se?”. Se reparar, não sentimos ansiedade em relação ao passado, ao que já aconteceu.
O medo é o centro de todos os estados de ansiedade. Quando estamos ansiosos, o medo é o estado psicológico implícito que guia a ansiedade.
Descobrir qual é o medo principal e avaliar qual é a ameaça por detrás dos seus episódios de ansiedade, pode ser algo que auxilie.
Antes do exercício que lhe proponho abaixo, no seguimento do que falei acima, gostaria ainda de fazer referência às emoções, pois em conformidade com várias teorias, é a nossa “gestão” das emoções que muitas vezes está na raiz do nosso “mal-estar”, apresentando-se como ansiedade, medo ou de alguma outra forma.
Assim, podemos dizer que emoção se refere a um sentimento e aos raciocínios que daí resultam, estados psicológicos e biológicos e tudo o que nos leva a ter tendência para a acção. São às centenas, com combinações, mutações, variações e tonalidades.
Simplificando ao máximo: Para o nosso bem-estar, o objectivo é que as emoções estejam equilibradas, à semelhança de quase tudo. O que se pretende é que as emoções sejam adequadas, que os sentimentos sejam proporcionais às situações, pois todos os sentimentos têm valor e significado, não se esqueça, são eles que nos fazem ter medo e ficar ansiosas mas também são eles que nos permitem sentir tranquilidade, confiança, alegria e sorrir. Já imaginou uma vida sem um sorriso?
Conhecer, perceber, aceitar, permitir-se sentir, numa palavra, controlar as emoções é a chave para o bem-estar emocional, parece ser o que necessita, acredito que este seria o caminho para solucionar também as suas dores físicas e psicológicas.
Obrigada pela sua questão. Fez-me reflectir e ensinou-me uma forma, que acredito, ser simples, mas conter o essencial para um entendimento inicial, que lhe permite ponderar se necessita e/ou quer recorrer a um apoio especializado.
Agradeço também os ensinamentos das minhas colegas e concordo com os mesmos.
Deixo-lhe um exercício que julgo ser útil para si.

Abraço,
Carla Rodrigues


Exercício: Descobrir o principal medo por detrás da ansiedade

Estado de ansiedade
Diga em poucas palavras o que a deixa ansiosa. Que situações ou fatos desencadeiam a sua ansiedade? Em que situações é que se sente mais ansiosa? O que pode evitar fazer porque se o fizesse ficava muito nervosa?
Resposta 1: …
Outras (se houver)

Medo central
Tente descobrir qual é o medo principal que está por trás da sua ansiedade. O que é que podia acontecer de pior nas situações em que se sente ansiosa? Existe algum resultado que para si fosse catastrófico que a faça ter medo? Concretamente, qual é a ameaça ou perigo que vê nisso para si ou para os que lhe são queridos?
Resposta 1: …
Outras (se houver)

Carla Rodrigues Psicólogo em Lisboa

2 respostas

3 votos positivos

Fazer terapia online

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

23 MAR 2021

Ola Vieira, primeiramente sinta-se acolhido e realmente a ansiedade é um sentimento que gera muito desgaste emocional e geralmente negativo. Desde a infância nos sentimos ansiosos com acontecimentos que estão por vir ou que acontecem de forma subita. por exemplo, um exame difícil e até mesmo uma viagem que podem causar grande expectativa. Nossas funções neurofuncionais são necessárias tanto para nossa evolução psicoemocional como para a realização de atividades do dia-a-dia. Não obstante, em devido algumas experiências vividas a ansiedade se torna muito acentuada e causa sintomas físicos desagradáveis como falta de ar, palpitações, enjoos e tonturas, podendo se caracterizar numa crise de ansiedade. o prolongamento desses sintomas poderá ocorrer em disfunções nas reações interpessoais, atividades profissionais, podendo comprometer até mesmo sua vida quotidiana.

Sendo assim, o ideal seria iniciar um tratamento focado na busca de estratégias e técnicas que poderão capacitar-te para que os sintomas de uma crise de ansiedade não se potencializem. A terapia cognitivo comportamental e a mindfulness poderão ser as melhores ferramentas para alcançar ótimos resultados nesse processo.

Catarine Sobral Psicólogo em Vila Nova de Gaia

1 resposta

Fazer terapia online

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

16 MAR 2021

Olá. Os sintomas da ansiedade são efetivamente desgastantes, e é normal que sinta que despende muita energia nessas reações.
Para combatermos este peso que a ansiedade traz, é muito útil aprender a identifica-la e geri-la através de estratégias que permitem que tome controlo sobre as situações.
Ao longo da vida vamos ultrapassando os desafios da vida com estratégias que, por vezes, apenas facilitando a resolução da situação no imediato, mas trazem-nos consequências no futuro.
O objetivo é ganharmos controlo sobre a ansiedade, sem que ela se tome conta de nós. Ela existirá sempre e é precisa, mas não pode tomar conta da nossa vida. Este trabalho é feito em sessões de psicoterapia. Espero ter ajudado! Força!

Raquel Lira Psicólogo em Porto

1 resposta

1 voto positivo

Fazer terapia online

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

Psicólogos especializados em Ansiedade

Ver mais psicólogos especializados em Ansiedade

Explique o seu caso aos nossos psicólogos

Publica a tua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Necessitas escrever mais 50 caracteres

Tua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a tua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o teu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o teu anonimato

Tua pergunta está a ser revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, usa o buscador para conferir as respostas

psicólogos 700

psicólogos

perguntas 50

perguntas

respostas 50

respostas