Por que não consigo ser feliz? Por que não vejo sentido na vida?

Realizada por >Flavia · 5 mar 2022 Coaching

Cresci ouvindo q era burra. Fiz 3 faculdades querendo provar q eu não era. Sou autônoma, me sinto sobrecarregada, faço várias coisas e não concluo nada! Me cobro pq não dou resultado q sei que tenho potencial de ter. Qdo vejo, já gastei o dinheiro, pq não sei planejar... já perdi oportunidades, pq não fui atrás na hora certa... estou, de novo, buscando mudar minha forma de trabalho, para focar no digital. Mas não vejo mais graça no que faço. Não sei por onde começar. Nem como fazer. é mta informação que se misturam e me pergunto: o que fazer? Por onde começar? É isso mesmo que quero fazer?

Compro dezenas de cursos e, a maioria, não concluo. E, se concluo, não ponho em prática. Já perdi as contas de quanto já gastei com isso. Detalhe: parcelando, sem saber como vou pagar...

E ainda perdi todo interesse no marido (atual). Enterramos nosso único filho (bebê) há 5 anos; fiquei em coma, fui desenganada... mas ele morreu e eu, infelizmente, fiquei. Não podemos negociar com Deus, não é mesmo? Queria que Ele tivesse permitido que meu filho ficasse e eu fosse. Mas as coisas não funcionam assim. E eu me sinto culpada pela morte dele, pq foi uma gravidez inesperada (tomando remédio), descobri mto tarde (já de 4 meses) e ele nasceu de 6. Tiraram meu útero e não posso mais engravidar. Na época, cheia de dor emocional e atordoada, só pensava em voltar para meu ex-marido, de quem me separei, ainda o amando, mas não querendo mais ser chifruda. Apesar de me sentir super protegida com ele, em todos os sentidos. O braço forte que sempre admirei.. para quem eu podia "correr", caso eu precisasse de um 'abrigo'. Afinal, ele foi o homem que "escolhi" casar e ter uma FAMÍLIA, que é meu maior valor. Foi (ainda é) muito doloroso eu ter que abrir mão disso. Tudo que sempre admirei, e quis, em um homem (com exceção da necessidade de conquista dele), ele tinha/tem. Minhas filhas optaram por morar com ele (já são maior de idade) e, até meu cachorro, ficou com ele pois vim pra apto e aqui não pode pet. Ou seja, na minha cabeça, é como se eu tivesse sempre perdido tudo de mais valoroso: família, marido, filhas, cachorro, conforto material que eu tinha (hoje é bem inferior), sensação de proteção do tipo que eu considero ideal para mim e, por fim, e não menos pior, enterrei meu outro filho, que nem cheguei de pegar no colo, só nos tocávamos através da incubadora.

Voltando ao meu atual (que não tem filhos da outra relação, mas sempre quis ser pai), ele é do tipo grudento, carente, que me cobra atenção, mesmo eu já tendo conseguido mostrar pra ele que não gosto disso... acho que esperava mais dele. Se tem q apontar defeito, sempre fala dos meus e/ou da minha família. Mete o pau no meu ex marido, mas não admite q eu fale da ex dele. Eu o amo e não sei o q fazer. Queria que as coisas fossem m ais como no nossso início: sexo incrível, chamegos bons, arrepios, gostando da cia dele. Mas, super ciumento que é, para ele, tudo que ele faz é 'normal'. Se eu fizer, a mesma coisa, ele fala mal. Ex.: fez sociedade com uma colega de trabalho e só me avisou depois. Se fosse eu, com outro homem, ia ouvir por mais de ano! Um dia retruquei e disse: "vc acha q não tem defeitos? Se vc se abrir, com o que te incomoda em vc, podemos resolver isso juntos". Ele se bastou em me dizer: "Isso é entre eu e Deus. Não vou reforçar o q não gosto, falando disso."

Me senti tão desvalorizada.. tão idiota mas, principalmente, tão vulnerável, que fiquei me perguntando o que vi nele!!! Me odiei por já ter me exposto e exposto as dificuldades tbm da minha família... nossa! É como se eu tivesse dado munição pro inimigo. Na primeira oportunidade que ele tem, de falar do defeito de alguém, ele me trás a tona algum exemplo do meu lado.

Tenho problema de saúde e sinto mto sono, devido aos medicamentos. Ele reclama do meu sono. Mas sempre com jeitinho, como se fosse o mocinho.... para depois dizer que 'eu entendi errado, não foi isso que ele quis dizer'.

Já me bati, várias vezes. Já bati minha cabeça no volante e na parede, n vezes tbm! E estou exausta disso! Semana passada mesmo, dei vários tapas no meu rosto me chamando de idiota. Sempre dou um jeito de reforçar a "minha burrice". Tomei anti-depressivo por muito tempo, com psiquiatra, já fiz várias terapias mas a impressão é que sou FRACA. Me sinto bem um tempo, depois volta tudo com força. Parei por conta própria os remédios que tomei por mais de anos. Não vi diferença. Só cansei de me entupir com drogas e continuar no caos emocional, que sempre vivi. Tem dia que acordo tão bem e, qdo leio algo como o que estou escrevendo agora, me pergunto o porque de me sentir assim, em quase todos momentos, se tenho vida, aparentemente, tão melhor que muitas pessoas.

O fato do meu ex ter me traído, várias vezes, mesmo eu sabendo do histórico de abandono, vivido por ele pela própria mãe, qdo pequeno, só me reforçaram o quanto eu me sinto incapaz (por não conseguir manter um homem interessado em mim); me sentir feia (por ter saído com mulher que, na época, eu achava bem mais feia que eu).. e tantas outras coisas. Minhas filhas começaram a usar maconha. Dizem que gostam e pronto, que não vão parar, Me sinto a mãe mais incompetente do mundo! Como assim? As DUAS usando droga e achando normal? Uma delas se auto-intitula bi-sexual e acho lindo se mostrar (depravada) na internet. Mostrando-se de calcinha de renda (transparente) nas redes sociais. Me pergunto: onde foi que eu estive esse tempo todo, que não vi isso acontecendo??? Nunca fumei, Nunca bebi. E olha onde elas chegaram!

Não me matei pois sempre fui covarde. Sou espírita e acredito que o sofrimento será muito maior, espiritualmente, se eu fizer isso. Se não estou dando conta aqui, pq pareço que vou explodir, a qualquer momento, o que farei no plano espiritual então? De lá, não tenho para onde correr mais. Por isso me mantenho aqui.

Não quero ficar sozinha. Não desejo expor meu corpo para outro homem, que não seja meu marido (só tive dois homens na vida, hj tenho 50 anos). Sofri abuso sexual aos 10 anos, pelo pai de uma amiguinha. E por anos ninguém nunca soube. Minha mãe morreu sem saber. Meu pai não sabe até hj. E nem vai saber, no que depender de mim . Meu pai traiu minha mãe, por anos. Foi bem ruim essa época.

Por fim, e me perdoem o texto longo, não sei qual comportamento que tenho, que permito que as pessoas ajam assim comigo. Estou escrevendo agora e aos prantos. Acho que precisava chorar (apesar de que até do meu choro ele fala """brincando""": já vai chorar de novo? - parei de chorar na frente dele, para não me sentir mais vulnerável ainda). Mas sou o tipo que precisa extravasar, CHORANDO! Parece que sou uma panela de pressão, se não colocar pra fora.

Não tenho como pagar psicólogo. Não quero mais ajuda de remédios. Não quero mais sentar na frente de outro profissional, repetir tooooooooodos os meus defeitos de novo e, daqui um tempo, minha vida está igual.... Juro que não sei o que fazer. Só quero não sentir mais dor e não me sentir tão incompetente, tão burra, tão medrosa, tão sem saber o que, como e onde chegar, tão sem auto-confiança, como me sinto. Nunca acho que sou capaz de algo. Cansei de ser assim. Não sei nem o que faço de bem-feito, se é que faço. Não sei do que gosto. De verdade! Nada que eu pense, faz meu coração vibrar. Cansei de altos e baixos. Cansei, de verdade, dessa montanha-russa emocional mas cansei, tbm, de ser julgada. Não lido bem com julgamentos, nem com críticas. Isso me faz afundar, ainda mais, pq acredito nelas. Cansei de pegar responsabilidade de outras pessoas, cansei de me sentir responsável pelo bem-estar do meu pai, mesmo ele tendo esposa, mas eu me sentir mal, qdo escolho fazer algo por mim, e não de estar perto dele.

Podem me ajudar, mesmo que seja com uma oração?
Agradeço, de coração, terem tido a paciência de ler, parte da minha história.

Resposta enviada

Em breve iremos verificar a sua resposta para posteriormente a verificar

Ocorreu um erro

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 10 JUN 2022

Olá Flávia.
Corroboro a opinião da minha colega.
Só quero responder ao fato de não ter possibilidades financeiras e impossibilita a procura dum psicólogo a nível particular.
Fale com a sua médica de família no sentido da enviar a uma consulta de psicologia no SNS.
Espero ter ajudado.
Psi Anabela do Rosário Cruz

Anabela do Rosário Cruz Psicólogo em Lourinhã

41 respostas

6 votos positivos

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

22 MAR 2022

Olá, Flavia.
Bom dia.
Sou Lia Barreto, psicóloga clínica. Você mencionou muitos detalhes delicados da sua vida e da relação com sua família. Antes de pensar em definir um diagnóstico para o que você está sentindo, é necessário ouvir o seu momento de vida. Esse sentimento pode vir de um momento de transição na sua vida, ou um luto por alguma perda ou mudança/transformação que esteja passando, pode ser angústia, uma tristeza pouco elaborada, depressão, traumas decorrentes da sua história de vida, mas o que é realmente importante é não diminuir isso que está sentindo. Principalmente porque se você procurou esta plataforma de psicologia para falar sobre isso, é porque dentro de você já existe essa vontade de cuidar desses sentimentos e pensamentos. Procure um profissional. Com certeza será muito importante acolher, ouvir e elaborar mais esse sofrimento acompanhada de uma psicóloga. Você não precisa passar por isso de uma forma solitária.

Lia Barreto Psicólogo em Cascais

17 respostas

7 votos positivos

Contactar

A resposta foi útil para si?

Agradecemos a sua avaliação!

Psicólogos especializados em Coaching

Ver mais psicólogos especializados em Coaching

Outras perguntas sobre Coaching

Explique o seu caso aos nossos psicólogos

Publica a tua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Necessitas escrever mais 3450 caracteres

Tua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a tua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o teu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o teu anonimato

Tua pergunta está a ser revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, usa o buscador para conferir as respostas

psicólogos 1000

psicólogos

perguntas 3450

perguntas

respostas 1500

respostas