5 sinais que o teu parceiro pode ser infiel em algum momento

A infidelidade é uma das principais causas das rupturas de casal. Mas é possível prever uma traição? Alguns estudos dizem que sim.

27 OUT 2020 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

5 sinais que o teu parceiro pode ser infiel em algum momento

Ao iniciar uma relação amorosa séria, cada casal estabelece quais serão as obrigações de cada um para que a vida para dois seja feliz e agradável. Nos casais onde existe um pacto de fidelidade, deve haver um compromisso sexual e sentimental. No entanto, nem todos são capazes de honrar este acordo. A infidelidade ocorrem com muita frequência, causando dor e sendo uma das principais causas de ruptura.

A fidelidade não é uma condição natural do ser humano, mas é um propósito definido e acordado com outra pessoa.

Ninguém gosta da ideia de que o seu parceiro possa um dia interessar-se por outra pessoa, mas há alguma forma de prever que isso possa acontecer? Segundo os psicólogos, sim. Inúmeros estudos têm identificado factores que podem aumentar a probabilidade de alguém ser infiel. Os cinco principais são: 

1. O tipo de apego

Crianças que tiveram um apego seguro com seus pais e aprenderam a ganhar autonomia de uma forma saudável e calma, quando os adultos são capazes de encontrar formas eficazes de lidar com os conflitos inevitáveis que surgem em qualquer relação. 

Por outro lado, crianças que não tiveram a devida atenção e afecto dos seus cuidadores, quando chegam na vida adulta buscam subterfúgios no primeiro sinal de problemas. Para estas pessoas, ter um amante é uma forma de fugir da realidade. Alguns até pagam por sexo para aliviar os seus sentimentos de solidão ou melhorar a sua baixa autoestima. 

2. Atitude em relação ao sexo casual

As pessoas que não separam o sexo do amor, e que acreditam firmemente que o primeiro é uma consequência do segundo, têm menos probabilidades de serem infiéis. Por outro lado, aqueles que têm um passado de múltiplos parceiros são mais propensos a trair. Um homem playboy, habituado a ter sempre a companhia de mulheres bonitas, talvez tenha dificuldade em ser fiel. No entanto, é importante notar que à medida que amadurecem, muitos deles podem passar a ser monogâmicos.  

3. Desejo Sexual

Segundo os especialistas, tanto o desejo sexual como uma atitude mais aberta em relação à sexualidade podem indicar a probabilidade de alguém ser infiel. Aqueles que têm uma forte "paixão sexual" vêem o sexo como um dos pilares mais importantes das suas vidas. Participam frequentemente de encontros sexuais, procurando novas formas de prazer. É evidente que o desejo pode ser satisfeito com um parceiro, mas eles também se sentem realizados por terem novas experiências sexuais com outras pessoas. 

4. Têm sido infiel em relações anteriores

Um estudo da Universidade de Denver sobre homens e mulheres que já tinham sido infiéis em relações passadas descobriu que 40% dos participantes tinha tido relações sexuais fora do relacionamento atual. Talvez, uma pessoa que já foi  infiel pode não valorizar tanto a monogamia, mas aceita esse tipo de acordo devido à pressão do parceiro ou por medo de quebrar alguns costumes sociais. 

5. Baixa autoestima

Se a pessoa tem baixa autoestima e acredita que é inferior ao seu parceiro, a infidelidade pode ser a forma encontrada para reafirmar o seu valor. Muitas vezes, o infiel sente uma insegurança em relação ao seu companheiro porque se considera mais velho, menos inteligente, mais feio, com menos dinheiro, etc. Assim, para sentir-se atraente, decide buscar conforto em outra pessoa.

PUBLICIDADE

Psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.pt

Bibliografia

Duba, J., Kindsvatter, A., & Lara, T. (2008). Treating Infidelity: Considering Narratives of Attachment. The Family Journal, 16, 293-299

Thaysa Alessandra Viegas, João Manuel Moreira, Mas porquê? Um Estudo Multiteórico dos Preditores da Infidelidade: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0874-20492015000200001

Jeffrey Dew, Predicting Infidelity: An Updated Look at Who Is Most Likely to Cheat in America: https://ifstudies.org/blog/predicting-infidelity-an-updated-look-at-who-is-most-likely-to-cheat-in-america

Allen ES, Atkins DC, Baucom DH, Snyder DK, Gordon KC, Glass SP. Intrapersonal, Interpersonal, And Contextual Factors in Engaging in And Responding to Extramarital Involvement.Clinical Psychology: Science and Practice. 2005;12(2):101–30

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE

últimos artigos sobre terapia de casal