8 problemas mais comuns da vida de casal e suas soluções

Para que a vida de casal funcione é preciso ter uma enorme capacidade de solucionar os problemas. Conheça os desafios mais comuns das relações e aprenda a superá-los.

21 OUT 2020 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

8 problemas mais comuns da vida de casal e suas soluções

Por mais saudável que seja a relação de casal, é inevitável que ela passe por momentos turbulentos. No entanto, a chave para o sucesso de uma vida a dois está relacionada com a nossa capacidade de resolver os desafios que surgem ao longo do tempo. À continuação, explicamos quais são os problemas mais comuns dos relacionamentos e como encontrar uma solução para cada um deles. 

1. Brigas frequentes

Seja qual for o motivo, brigar demais é stressante, contraproducente e pode causar um enorme desgaste na relação. Além disso, se as discussões são sempre geradas por temas recorrentes, é sinal de que o casal não está a ser capaz de resolver os conflitos. E isso faz com que as discussões sejam sempre pelos mesmos temas. 

Solução: uma estratégia simples para reduzir a frequência e intensidade das brigas é fazer com que o foco não se concentre nas acusações mútuas, mas sim nas soluções. Como cada um pode contribuir para melhorar a relação? É também essencial eliminar a ideia de que o outro é responsável pela tua infelicidade e frustrações. Não é. Se uma relação não vair bem, cada parte tem 50% de responsabilidade. Mudar a forma de abordar os conflitos é fundamental para a manutenção da harmonia entre os dois. 

2. Incertezas sobre o futuro

Um planeia crescer na carreira, enquanto o outro quer tirar um ano sabático. Um quer ter filhos nos próximos dois anos, enquanto o outro ainda vive com os pais. Muitas vezes, cada membro da relação tem um plano diferente e isso gera incerteza sobre o futuro, levando alguns casais a romper o relacionamento

Solução: viver significa uma multiplicidade de oportunidades que se perderão por termos tomado certas decisões. A vida não é multidireccional e não podemos ter tudo. O casal pode concluir que é melhor seguir caminhos diferentes, mas antes de chegar a esse ponto, há muitas maneiras de ajustar as vontades de cada um para que os sonhos individuais se tornem realidade. Issoo não significa que uma das partes tenha de sacrificar os seus desejos para o bem da relação. Significa navegar juntos nos projetos, descobrir como se pode trabalhar no mesmo barco e fazer as mudanças necessárias para que ambos tenham a oportunidade de ser feliz.

3. Relação difícil com os sogros

Este é um problema delicado, mas muito comum. No entanto, é importante ter em mente que teu parceiro não escolheu os seus pais, tu também não. Portanto, se não sentes nenhuma ligação especial com os teus sogros, não desista da relação por causa disso.  

Solução: ver a situação em perspectiva. A mãe do teu parceiro pode não ser o génio do design de interiores, uma grande cozinheira, ou uma especialista em literatura, mas tenta olhar além desses detalhes. Busca valorizar como ela criou teu companheiro e como isso reflecte na forma como ele te trata. No final, isso é o que realmente importa. Se o teu parceiro te faz feliz e se tem muitas qualidades é porque os seus pais desempenharam bem o papel de criá-lo. Por outro lado, se os pais dele forem realmente desrespeitosos ou hostis, não tens a obrigação de conviver com uma família que não é a tua. Afasta-te, mas não exijas que ele faça o mesmo. 

4. Sensação de falta de atenção e afeto

Nnhuma relação tem o dever de preencher as nossas lacunas. O outro vem para somar, mas devemos sempre manter o autocuidado e tentar não depender do nosso parceiro para ser uma pessoa realizada. 

Solução: porém, se es uma pessoa independente e sentes que o teu parceiro não te presta atenção suficiente, é importante não ter medo de dizer como te sentes e como gostarías ser tratada. Dizer "adoro quando me olha dessa forma" ou "não sei o que fazer e a sua opinião é muito importante para mim" são alguns exemplos de como uma comunicação efetiva pode te ajudar a ter o  teu parceiro mais próximo sem que isso signifique discutir. 

5. Discussões sobre dinheiro

Os problemas relacionados com a vida financeira e com a distribuição dos gastos costuma gerar muitas brigas. Por isso,  é essencial saber como resolvê-los. 

Solução: o primeiro passo é tentar detectar o problema subjacente. Pode ser que o teu parceiro ganhe mais ou menos do que ti, ou que ele seja mais conservador na hora de gastar o seu dinheiro e isso está a afectar a relação. Depois de identificar o problema, é o momento de tentar encontrar um equilíbrio onde ambos se sintam confortáveis com os gastos. Também é importante reflectir sobre crenças antigas e arraigadas (e que não fazem muito sentido) e tentar estabelecer novos padrões de comportamento financeiro. Achas que o homem deve sempre ganhar mais do que o mulher, ou deve pagar por tudo? Se a resposta for sim, talvez deva mudar alguns conceitos pessoais.

6. Pouco sexo

Em relações longas, especialmente se o casal viver junto, o sexo pode virar raridade. Isso é normal e poucos casais mantêm a frequência sexual da fase do início da relação. No entanto, quando o sexo é muito escasso e o casal não se sente confortável com isso, é importante começar a trabalhar uma estratégia para recuperar a vida íntima.

Solução: o casal precisa de fazer um esforço para reforçar o laço e procurar ter experiências que favoreçam o contacto sexual. Ou seja, cultivar a relação fora da cama. É importante reservar tempo para a diversão juntos, para fazer novas actividades e sair da rotina. Uma simples escapadela de fim-de-semana pode ajudar a acender a chama da paixão. Também é indicado falar sobre sexo, sobre fantasias e considerar quebrar tabus. Tenha em mente que qualquer relação sólida requer trabalho árduo, mas no final o esforço vale a pena. 

7. O tempo que passam juntos

Afirmar se o tempo que passam juntos é o bastante é muito pessoal, mas normalmente sabemos quando esse tempo é negligenciado. Muitas vezes, o mais difícil é encontrar um equilíbrio, já que também é pouco saudável fazer tudo em casal, pois se perde a individualidade. 

Solução: se estás sempre ocupada com trabalho ou simplesmente não consegues encontrar tempo para estar sozinha com o seu parceiro, é essencial planear melhor a rotina a dois. Pode ser interessante reservar 30 minutos por dia para fazer algo divertido juntos, como cozinhar um prato diferente, beber uma taça de vinho, dançar ou ouvir música. Para que esse tempo seja de qualidade, tenta fazer uma desintoxicação digital e defina um horário para desligar os telemóveis, a TV e os computadores. Isso ajudará a redescobrir o prazer de prestar atenção um no outro e conversar. Nos fins-de-semana, é possível planear com antecedência alguma actividade agradável. Não espere as férias para desfrutar dos bons momentos a dois.  

8. A comunicação não é eficaz

Não só nas relações, mas todos os nossos problemas podem ser resolvidos se soubermos como nos comunicar bem. Por vezes, pequenos conflitos acabam em um enorme problema devido às dificuldades de comunicação

Solução: para estabelecer uma comunicação eficaz, é importante ser assertivo. Isso significa transmitir ao outro de forma firme, respeitosa e empática aquilo que se quer dizer. Evite gritar, censurar, ironizar ou mesmo agredir com o silêncio. Esse tipo de comportamento destrutivo só irá afastar teu parceiro. Por outro lado, ao praticar a assertividade, será possível expressar tuas necessidades de forma inteligente e o teu companheiro certamente irá te endender melhor. 

PUBLICIDADE

Psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.pt

Bibliografia

Elgoibar, P; Euwema, M; Munduate, L; (2017). Conflict Management. Oxford Research Encyclopedias https://oxfordre.com/view/10.1093/acrefore/9780190236557.001.0001/acrefore-9780190236557-e-5

Dreu, C. K. W., Beersma, B., Steinel, W., & Van Kleef, G. A. (2007). The Psychology of Negotiation: Basic processes and principles. In A. W. Kruglanski & E. T. Higgins (Eds.), Social psychology: Handbook of basic principles (2nd ed., pp. 608-629). New York: Guilford Press.

Matthew Anderson Miller, Relationship Crisis Solutions for Couples with Problems: Fresh and Innovative Solutions for Couples With Problems;  Matthew A. Miller (2019):

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE

últimos artigos sobre terapia de casal